AutorDra. Olga Vieira

HomeArtigos Postado por Dra. Olga Vieira (Page 2)

Ginecomastia, solução para o tecido mamário do homem.

POSTGinecomastia.

Muitos homens sentem desconforto com o excesso de mama, aonde muitas vezes pode chegar a ser motivo de piada entre os #amigos, quando o homem apresenta essa proeminência no tecido mamário a solução é a ginecomastia para corrigir essa #imperfeição.

Segundo o Dr Valderi Vieira, essa cirurgia é simple e de rápida recuperação quando seguido as orientação do cirurgião no pós-cirúrgico, ainda sobre o procedimento: “A cirurgia é realizada para a retirada desse #excesso de #glândula na medida exata para não comprometer o relevo dessa região e o corte é posicionado abaixo das #aréolas e mm muitos casos, deve-se ser associado a lipoaspiração para garantir o melhor resultado.” completa!

Encorajamos você a realizar uma avaliação com o Dr Valderi Vieira para eliminar esse desconforto, assim você pode eliminar além do excesso de mama, aquelas piadas chatas dos amigos e colegas. Ligue para SteticClass no numero 85 3086.2320 ou através do nosso inbox no Facebook e agendando sua avaliação.

#valderivieria #cirurgiaplastica #plastica #ginecomastia #plasticsurgery #cirurgiaplasticafortaleza #homem #mamilos

Continue lendo

Cirurgia da Obesidade você conhece?

POSTVamos falar sobre a “Cirurgia da #Obesidade”, procedimento indicado para aquele grupo de pacientes que perderam uma importante quantidade de gordura e ficaram com excesso de pele a ser removida.

Segundo o Dr. Valderi, o procedimento para pacientes ex-obesos podem ser realizados em qualquer região que possua um excesso de pele que precise ser corrigido, como #braços, #coxas, #abdômen, #costas, #mama e até #face. Sobre à anestesia, ele completa: “A #anestesia varia conforme o procedimento mas, com exceção dos braços e face, a anestesia é peridural (nas costas) junto à sedação para não haver memória de qualquer evento até o término da #cirurgia. Na face, a anestesia é uma sedação junto a anestesia local e nos braços a anestesia geral é a melhor opção.”

Como falamos em nossos posts anteriores, muitas pessoas desejam associar mais de um procedimento em uma cirurgia. O Dr. Valderi comentou sobre esse assunto correlacionado a cirurgia da obesidade: “Devido às condições clínicas do paciente ex-obeso, deve-se evitar a associação de mais de um procedimento pelo risco de maiores complicações” ele completa.

Para pessoas que perderam muito peso através de alguma dieta e ficaram com excesso de pele, também é possível realizar esse procedimento. Para uma avaliação completa, entre em contato, ligando para a SteticClass através do telefone 85 3086.2320 ou através do nosso inbox no Facebook e agende sua consulta com o Dr. Valderi Vieira, é super rápido e prático. Aguardamos sua ligação e se livre de suas gordurinhas indesejáveis!

Continue lendo

Combinar cirurgias plásticas é recomendado?

POSTCombinar cirurgias plásticas é recomendado?

É importante que haja uma aceitação por parte do seu cirurgião plástico aliado à perfeita condições clínicas do paciente para se evitar as complicações.

Uma fato que vêm chamando a atenção no meio plástico é a associações de várias cirurgias plásticas no corpo durante a mesma operação, segundo a Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos (ASPS) afirma que 42% de todos os norte-americanos que se submeteram à plástica realizaram dois ou mais procedimentos ao mesmo tempo. Não temos os números revelados aqui no Brasil, mas sabemos que os brasileiro são e estão cada vez mais adeptos dessas inúmeros intervenções cirúrgicas simultaneamente.

É importante lembrar das precauções antes de encarar várias cirurgias de uma só vez, sabemos que os avanços tecnológicos e científicos são as principais razões que fizeram os procedimentos simultâneos tornarem febre no mundo. Inclusive, esse tema é bastante debatido nos eventos do setor, o que levou a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), por exemplo, lançar uma cartilha com dicas para manter a segurança dos procedimentos. Uma das orientações que esse manual faz diretamente aos médicos é sobre o longo período que pode demandar na sala de cirurgia ao associar procedimentos.

Combinar cirurgias plásticas é recomendado?

Uma delas é que as cirurgias não devem ultrapassar quatro horas, pois pode haver um maior risco de infecções, riscos anestésicos, maior perda sanguínea, riscos de complicações cardiovasculares além do cansaço da equipe. No pós-cirurgico o paciente pode se queixar de muitos incómodos nas áreas operadas, o que pode vir a prejudicar as recomendações de pós do seu cirurgião.

Vale ressaltar que não é proibido essa prática, e ela pode ser acordada de maneira segura com seu médico, pois muitas vezes o paciente tem um ganho de equipe, uma única anestesia e um único ato cirúrgico.

Consulte mais informações com seu cirurgião plástico, ou ligue e faça uma consulta com o Dr Valderi Viera, assim é possível fazer uma melhor avaliação e a possibilidade de se realizar mais de uma cirurgia na mesma operação.

Continue lendo

Mitos sobre a mamoplastia de aumento

posts-model-facebook-Recovered_03

Mitos sobre a mamoplastia de aumento

Todos nós sabemos que a cirurgia plástica de implante de prótese nas mamas é uma das mais realizadas se não a mais realizadas entre as mulheres. E por conta disso há muita informação na internet, é muitas delas são incorretas. A jornalista americana Grace Gold desejava fazer uma mamoplastia de aumento e resolveu tornar sua experiência – que envolveu muita pesquisa – em um livro. Depois de superar o medo, a escritora realizou a cirurgia e separou seis grandes mitos sobre o assunto. Descubra abaixo quais são eles.

1) Todos os implantes parecem falsos
“Meu maior medo era ficar claro que eu tinha mamas falsas. Se você encontrar um cirurgião bom e certificado, escolher um tamanho pareça ser natural e o melhor lugar para o implante (eu escolhi debaixo do músculo), as pessoas não irão perceber. Nem mesmo amigos próximos e minha família perceberam que eu havia feito a mamoplastia de aumento.”
2) A recuperação é dolorosa
“O tempo de recuperação e a dor variam de pessoa para pessoa. Algumas não sentem ou experimentam pouca dor (principalmente mulheres que tiveram peitos largos por conta da maternidade ou que ganharam e perderam peso) enquanto outras tem dores nos primeiros dias, mas elas podem ser controladas com analgésicos. Eu estava no segundo grupo e eu achei que a retirada do meu dente do siso foi muito pior. O que eu achei mais difícil foi não poder levantar coisas ou malhar durante quatro semanas, mas o tempo passou rápido e os resultados certamente valeram a pena”.
3) Implantes são para quem deseja mamas grandes
“Os implantes têm vários tamanhos e a maioria das mulheres que realizam uma mamoplastia nos EUA optam por aumentos sutis – de sutiãs tamanho A para B ou C. Geralmente elas desejam apenas “preencher” suas roupas ou se sentir mais confiantes. Com o tamanho correto e um cirurgião certificado os resultados podem ser “apropriados””.
4) Mamoplastia de aumento dura toda a vida
“Quando eu decidi fazer realizar a cirurgia para aumentar as mamas eu achava que esse procedimento iria durar para toda a vida. Mas, na verdade, o implante de próteses (salina ou de silicone) não são feitos para durar todo este tempo. Os fabricantes recomendam trocar as próteses a cada 10 anos para evitar uma ruptura.”
5) Você ficará incrível na hora
Durante a cirurgia seus músculos se contraem. Como resultado, as próteses se acomodam e ficam sobressaltadas no seu peito e dão a aparência de estarem inchados. A recuperação das primeiras semanas ou meses (depende do paciente), as mamas irão começar a se acomodar em uma posição mais natural. Isso significa que você deve dar um tempo para si mesma para se sentir incrível.”
6) Terei o corpo perfeito
“A mamoplastia de aumento te dará uma versão maior do que você já tem, a não ser que também seja feito um procedimento corretivo. E mesmo que bustos maiores possam fazer sua cintura e quadris parecerem menor e mais torneados, isso não lhe dará um corpo novo. Algumas mulheres esperam ficar parecidas de repente com modelos da Victoria Secret’s após a cirurgia e se sentem desapontadas. Ter expectativas reais significa que você ficará mais feliz com seus resultados.”

Continue lendo

Cirurgia plástica para a Terceira idade fica em ascensão.

posts-model-facebook-Recovered_03Os idosos estão cada vez mais preocupados com a aparência. É o que afirma uma pesquisa divulgada recentemente pela Sociedade Americana de Cirurgia Plástica e Estética (ISAPS). De acordo com o estudo, quase 10% dos pacientes que realizaram cirurgia plástica no ano passado tinham mais de 65 anos, tendência que também se observa no Brasil.

Entender as transformações do corpo a medida em que os anos passam, não é tarefa fácil, por isso, muitas pessoas quando chegam na Terceira Idade podem apresentar um quadro de depressão, segundo informações da ISAPS, a idade pode fazer surgir alguns fatores, como doenças crônicas e mobilidade reduzida, que tornam a cirurgia mais arriscada. No entanto, é possível observar cada vez mais pessoas acima de 70 anos bem saudáveis e vivendo uma vida socialmente ativa possibilitando ainda mais a realização de cirurgias plásticas.

Nos dias de hoje, com o aumento da qualidade de vida, homens e mulheres que passaram dos 60 anos estão se cuidando e não querem mais parecer velhos e optam por recorrer às cirurgias plásticas. Outro motivo pela busca desse público por esses procedimentos é que com o avanço da tecnologia, são inúmeras as opções de tratamentos.

Se o paciente estiver saudável e a cirurgia for compatível com as condições clínicas dele, o cirurgião plástico pode fazer o procedimento sem restrições. Mas é importante a realização de exames pré-operatórios, com ênfase em detalhada avaliação cardiológica e pré-anestésica para a avaliação se o paciente está apto para realizar esse tipo de procedimento, e caso haja alguma restrição, o paciente deve se preparar primeiro para depois realizar a cirurgia escolhida.

Continue lendo

Abdominoplastica é a 3º cirurgia plástica mais realizada no Brasil!

AbdominoplastiaAbdominoplastica é a 3º cirurgia plástica mais realizada no Brasil!

Você já deve saber que o Brasil passou a ser o pais que mais realiza cirurgia plástica no mundo, ficando na frente de até mesmo dos Estados Unidos, realizando em média 1,49 milhões de cirurgias só em 2013. Dentre as cirurgias mais realizadas temos o aumento de #mama, que representa 15% das intervenções em todo o mundo, seguido da lipoaspiração com um numero médio de 227 mil só no território nacional, e ocupando o 3º lugar a #abdominoplastia, com 129 mil #cirurgias.

Segundo o Dr Valderi Vieira Cirurgião Plástico em Fortaleza, isso é resultado do envelhecimento, do efeito sanfona, que no caso é, a perda e ganho de peso constante e principalmente para as mulheres, a gravidez. A abdominoplastia, resulta na modelarem do abdome, através da retirada do excesso de pele e gordura que se acumula abaixo do umbigo. Para os pacientes que também buscam eliminar o excesso de gordura localizada na região o cirurgião aconselha combinar uma lipoaspiração a cirurgia.

É importante na primeira consulta o cirurgião realizar uma avaliação e discutir sobre a técnicas a ser realizada, converse com seu cirurgião sobre esses aspectos para saber o que pode trazer um melhor resultado para você, com segurança.

Continue lendo

Infância e Cirurgia Plástica combinam?

posts-model-facebook-Recovered_03

Infância e Cirurgia Plástica combinam?

Outubro se aproximando, e o que vêm logo a nossa cabeça é o dia das crianças, data comemorada agora no dia 12 de Outubro. Hoje, tanto crianças quanto adolescentes reivindicam seus desejos, já perceberam isso? Nessas reivindicações há um pequeno numero, principalmente entre as meninas, que estão optando pela cirurgia plástica ao invés de celular ou algo do gênero, mas esses pedidos devem ser atendidos, fazer cirurgia plástica com pouca idade é seguro? Dr Valderi Vieira, Cirurgião Plástico em Fortaleza, fala sobre os desejos do publico mais novo!

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), em 2009, jovens de até 18 anos já representavam 12% do total do mercado de cirurgias plásticas. Isso representa um número de 80 mil cirurgias/ano, e que cresceu quase 500% em 15 anos.

Certamente esses números se devem aos avanços das técnicas cirúrgicas e anestésicas, que tornaram os procedimentos estéticos e reparadores mais confortáveis e seguros, não só para os adultos quanto para esse público mais novo, trazendo, no lugar de traumas, satisfação para as crianças e para os pais.

Segundo o Dr Valderi Vieira, Cirurgião Plástico em Fortaleza, a procura maior por parte dos pais, muitas vezes, como pedido e incentivo das crianças, são as cirurgias reparadores, as quais podemos citar ginecomastia dos garotos e correção da orelha de abano. Dr Valderi ainda completa: “além dessas cirurgias, vamos lembrar da correção da sindactilia (deformidade em que os dedos das mãos ou pés nascem colados), e que deve ser realizada precocemente para evitar alterações funcionais e de mobilidade posteriormente”.

Para o publico adolescente feminino, que se sente criança e coagidas pelas próprias colegas de escola na comparação de volume de mamas, a cirurgia de prótese de silicone é reinvidicada aos pais nessa data. Para esses casos o Dr Valderi comenta que deve-se ter cuidado com as cirurgias de mama em pacientes muito jovens pelo risco de atrapalhar o desenvolvimento do tecido mamário. Ou seja, deve-se ponderar e medir bem os riscos antes de qualquer procedimento nessa idade.

Continue lendo

Motivos para o cirurgião plástico não recomendar sua cirurgia!

posts-model-facebook-Recovered_03MOTIVOS PARA O CIRURGIÃO PLÁSTICO NÃO RECOMENDAR UMA CIRURGIA

A SBCP, Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica normalmente faz as seguintes recomendações iniciais, seriam elas:

– Listar os possíveis cirurgiões certificados pela SBCP.
– Pesquisar sobre cirurgia plástica para tirar dúvidas e estar bem informado.
– Buscar instalações credenciadas para fazer a cirurgia.

Depois de completar a lista é hora de dar o próximo passo e marcar consultas com os cirurgiões selecionados. Mas antes de escolher um e realizar a cirurgia é importante saber que cirurgiões responsáveis também têm uma lista de requisitos a serem preenchidos pelos pacientes. Além da condição física e de saúde, também é preciso avaliar aspectos psicológicos de candidatos a cirurgias plásticas.

Veja abaixo 3 fatores que podem levar o cirurgião a recusar, gentilmente, a cirurgia plástica e entenda como isso pode ser importante para você.

O motivo é o correto?
O paciente deve ter uma expectativa realista a respeito dos resultados da cirurgia plástica. Lembre-se: a cirurgia plástica deve ser feita para você mesmo e não por um motivo exterior, como uma relação amorosa ou para conseguir algo, como uma promoção no trabalho!

Isso é uma fixação?
Quanto tempo o paciente pensa sobre o assunto? Já deixou de sair para se esconder? Já faz outras cirurgias plásticas para “corrigir problemas”?

Estas perguntas são importantes e em caso de respostas afirmativas podem indicar uma obsessão em “corrigir falhas”, uma situação que pode levar a uma busca incessante por expectativas que nunca serão atingidas e provocar um sentimento de angústia constante sobre sua auto-imagem. Neste caso um acompanhamento psicológico pode ser indicado.

O paciente tem clareza do que deseja?
O paciente deve refletir bastante para saber o que espera da cirurgia plástica. Chegar a uma consulta com desejos vagos, sem entender bem os resultados desejados, ou com muita certeza de que irá atingir objetivos muito específicos, como ficar com o nariz igual ao de uma celebridade, são sinais de alerta para o cirurgião.

Na primeira conversas com o cirurgião plástico Dr Valderi Vieira o que podemos esperar são explicações claras e coerentes quanto aos resultados da cirurgia.

Continue lendo

Cirurgia Plástica. Evitar no pós-parto

posts-model-facebook-Recovered_03Cirurgia Plástica. Evitar no pós-parto

Muitas mulheres, ainda grávidas, já sabem que cirurgia plástica elas vão realizar quando acabar a gestação. Entretanto, será que elas sabem o quanto tempo pode levar para isso? O Dr Valderi Vieira, cirurgião plástico em Fortaleza vai tirara alguns de nossas dúvidas e fazer alguns comentários importantes sobre.

A cirurgia plástica mais realizada e deseja, e se possível que seja feita ainda no momento do pós-parto é a abdominoplastia (cirurgia para retirar o excesso de pele e flacidez do abdome), muitas mulheres desejam realiza-lá junto com a cesárea por exemplo. O que nossa cirurgião plástico comenta sobre esse procedimento.

Dr Valderi Vieira: A abdominoplastia é a cirurgia plástica dos sonhos mais realizada. Entretanto, como toda cirurgia, ela apresenta seus riscos, que devem ser diminuídos com o quadro clínico estável do paciente e todos os exames normais. Logo depois do parto, a mulher apresenta muitas alterações por causa dos hormônios da gravidez circulando no organismo. Essas alterações também são nos órgãos da paciente, como o útero aumentado. Tudo isso pode alterar e atrapalhar o procedimento  cirúrgico em si, além de aumentar os riscos. Além disso, no pós-operatório,  a paciente ainda deve cuidar de um bebê recém nascido, o que atrapalha o repouso e, consequentemente, o resultado final.

E para aquelas mulheres, que mesmo ainda amamentando o filhote, sejam elas com tendência a ficar o peito flácido ou um pouco deformado, depois de quanto tempo ela pode vir a operar os seios, e fazer implantes de silicone?  E se há algum problema para aquelas mulheres que já tem silicone, e, por ventura, na amamentação eles possam vir a perder a forma desejada, há solução para isso? 

Dr Valderi Vieira: As mamas podem ser operadas, no mínimo, seis meses após o parto, pois este é o período mínimo de mama para o bebê. E isso independe se a cirurgia será com ou sem silicone. No caso de mulheres que conseguem amamentar por mais tempo, o período ideal para a cirurgia vai depender da vontade da paciente e das suas condições pessoais de cuidado com a criança, pois deve ter repouso no pós-operatório. 
A mama pode deformar durante a amamentação por vários motivos,  independente se ela tem prótese ou não.  Os fatores que levam a flacidez podem ser o aumento de peso excessivo durante a gravidez, tendência pessoal a flacidez, mamas grandes naturalmente e o cuidado inadequado da pele durante toda a gravidez. E mesmo que a forma mude e não seja a mais desejada,  há maneiras de se reverter o quadro.  

Continue lendo